sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Nógado


O nógado é um doce de origem árabe, e segundo uma receita original era feito com frutos secos: nozes, amêndoas e avelãs; que depois de pisados num almofariz eram mergulhados em mel a ferver, com a mistura morna adicionavam gemas de ovos e levavam novamente ao lume para estas cozerem. Depois eram lançados sobre uma tábua para arrefecerem, cortados aos cubos e embebidos numa calda de açúcar.
No Alentejo fazia-se, e faz-se, um nógado barato, porque em vez de frutos secos é usada farinha.
Tradicionalmente este doce é feito no Alentejo pelo Carnaval e não leva canela. Mas também há quem o faça pelo Natal. 

Algumas curiosidades de outros países
Muito semelhante ao nosso nógado em Espanha, na Estremadura e Andaluzia, encontramos  el piñonate que é feito na Pascoa; e na Itália os acciuleddi, doce típico da Sardenha feito pelo Carnaval, onde a massa é enrolada num engenhoso entrelaçado.




Nógado

Ingredientes 
3 ovos
sumo de 1 laranja -1dl
70 g banha de porco de raça alentejana DOP;
400g de farinha tipo 55 sem fermento 
1 pitada de sal
azeite q.b 
raspa de 1 limão
500g de mel alentejano
2 ou 3 colheres de chá de canela em pó
folhas de limoeiro q.b.


Limpe as folhas de limoeiro, ou de laranjeira se preferir, com papel absorvente embebido num pouco azeite para ficarem luzidias. 
Coloque a farinha, a banha derretida, o sumo da laranja, os ovos e a pitada de sal numa taça e amasse tudo até obter uma massa macia que se trabalhe bem com as mãos sem pegar. Poderá ajustar a quantidade de farinha, mas lembrem-se que se abusar a massa fica rija. Deixe descansar por 20 a 30 minutos. 
Estenda a massa e forme uns rolinhos compridos e finos. Depois corte-os em pedacinhos de 1cm , molde essa massa com as mãos em forma de bolinhas, coloque-as sobre um pano, e frite-as em azeite. 
Aqueça o mel com a raspa de limão e a canela, deixe ferver um pouco e retire da fonte de calor. Junte a massa já frita no mel, envolva-a com cuidado no preparado e disponha sobre as folhas de limoeiro.


Receita publicada na edição 828 do Jornal Brados do Alentejo, da autoria de Ana Cristina Lebre



Deixo também uma excelente sugestão para o fim de semana,  um passeio até Bragança. 
Desta sexta-feira até domingo, decorre a 2ª edição do Festival do Butelo e das Casulas, em Bragança e são vários os restaurantes aderentes.
No passado dia 11 tive oportunidade de voltar a comer o Butelo com casulas, desta vez no restaurante da Chefe justa Nobre. Foi um jantar delicioso, onde à mesa estiveram outras iguarias transmontanas. Tenho um carinho muito especial por Bragança. E confesso. À medida que vou conhecendo a gastronomia transmontana , mais curiosa fico e com desejo de voltar. 

 

Butelo com Casulas - Fotografia  100%  Editores


Olhapim, 
Alentejo...

3 comentários:

  1. Uma delicia o nógado feito com farinha. Como o povo alentejano é ardiloso em matéria de comidas.

    ResponderEliminar
  2. Que saudades do nógado que se fazia lá em casa no Carnaval! Ía lá a Maria Joana de propósito. Lembro-me do cheiro pela casa e da copa toda ocupada com esta empreitada. A mesa de pedra com a massa estendida, os grandes panelões de cobre para a fritar, adorava ir roubar as tirinhas fritas... Obrigada pela lembrança!

    ResponderEliminar